BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Exposição no hall do Fórum Henoch Reis alerta sobre diversos tipos de violência contra a mulher


Até sexta-feira, 26/11, será realizada a 19.ª edição do projeto “Justiça pela Paz em Casa”, com a realização de uma exposição organizada pelo 1.º Juizado Especializado no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (“1.º Juizado Maria da Penha”). O evento chama a atenção das pessoas que circulam no hall de entrada do Fórum de Justiça Ministro Henoch Reis, localizado no bairro São Francisco, zona Sul de Manaus.

A mostra tem a finalidade de promover a reflexão sobre as várias formas de violência de gênero, chamando atenção para o fato de que esse tipo de situação, normalmente, tem início com manifestações sutis, que avançam para um contexto de relacionamentos abusivos e agressivos.

Desenvolvida a partir do tema “Não vista esta camisa: denuncie e diga não à violência”, a exposição é composta por camisetas brancas pintadas com frases como: “Mas eu nunca bati nela”; “Isso é tudo coisa da sua cabeça”; “Se não ficar comigo, não ficará com mais ninguém” ou “A culpa é sua”. No espaço, há também banners incentivando a denúncia de casos de violência contra a mulher; e cartazes alertando para o problema.

A exposição foi idealizada pela Equipe Multidisciplinar do “1.º Juizado Maria da Penha” – que tem como titular a juíza Ana Lorena Gazzineo -, e executada com o apoio da Divisão de Divulgação e Imprensa do Tribunal. “Buscamos retratar na exposição falas que são comuns no relato das mulheres atendidas pela equipe e que representam a realidade de outras mulheres em situação de violência. Procuramos, ainda, enfatizar que a violência se expressa de várias formas, podendo seguir uma escalada, e que essas formas podem ser tão danosas quanto a violência física”, explica a assistente social que atua no 1.º Juizado Maria da Penha, Celi Cristina Nunes Cavalcante.

Após a exposição no Fórum Ministro Henoch Reis, a ideia é fazer uma ação itinerante, no âmbito interno dos fóruns, bem como em outros espaços públicos.

A Semana

A realização da “Semana Justiça pela Paz em Casa” segue a orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e tem a finalidade de ampliar a efetividade da Lei n.º 11.340/2006, mais conhecida como “Lei Maria da Penha”. No Amazonas, neste ano, mais de 1,6 mil audiências foram pautadas para esta 19.ª edição do projeto, que começou na segunda-feira (22/11) e se estenderá até sexta-feira (26).

A ação é um esforço concentrado feito por todos os tribunais do País com o objetivo de agilizar o andamento dos processos relacionados à violência de gênero e sensibilizar a sociedade para a realidade violenta que as mulheres brasileiras enfrentam.

Iniciado em 2015, o projeto conta com três edições anuais: a primeira promovida no mês de março, marcando o “Dia Internacional da Mulher”; a segunda no mês de agosto, por ocasião do aniversário de sanção da “Lei Maria da Penha”; e a última edição é realizada em novembro, quando a ONU estabeleceu o dia 25 como o “Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher”.

O programa também promove ações interdisciplinares organizadas pelos tribunais que objetivam dar visibilidade ao assunto e sensibilizar a sociedade para a violência que as mulheres enfrentam diariamente em seus lares.

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus