BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dnit realizará nova inspeção para saber se pode suspender interdição do Porto de Parintins


Parintins (AM) - O porto da ilha de Parintins está sim interditado. Ao menos até uma nova inspeção que será feita por engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

A decisão para interromper o desembarque no porto foi tomada devido ao volume de barcos e passageiros que está chegando à ilha para participar do 55o. Festival Folclórico de Parintins.

— A Estrutura flutuante do Porto não está em condições de suportar tamanha carga. Tecnicamente ela foi projetada para suportar apenas 150 pessoas de passagem no processo de embarque e desembarque - explicou um funcionário da Antaq, observando que cargas, principalmente , não estão sendo desembarcadas no porto.

A saída para os barcos , apinhados  de passageiros é aportar na antiga escadaria - ao lado do porto -, ou então rumar para outras partes da ilha onde existem pequenos portos flutuantes ou escadarias que dão acesso ao rio Amazonas.


Até esta quinta-feira, 23/06, já havia aportado em Parintins mais de 1.000 embarcações (entre lanchas e embarcações de porte médio).  Até as 16h  de quarta-feira já tinham desembarcado e Parintins 10 mil passageiros.

A previsão é que, no período do festival, 120 mil viagens - 60 mil chegadas e 60 mil partidas -, transitem pela orla da ilha.

Nesta quinta-feira, às 15h, seria feita uma nova inspeção para que técnicos avaliasse se o porto seria ou não liberado. Até lá, o volume de embarcações continua aumentando, com os passageiros desembarcando para a farra do boi do jeito que for possível .

O importante é atracar.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.