BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - GARIMPO NO MADEIRA – Nem tudo que reluz é ouro


Balsas ilegais no rio Madeira, no Amazonas, extraem até R$ 130 mil por mês em ouro. Apenas no ano passado, a exportação de ouro no Brasil movimentou US$ 4,9 bilhões (cerca de R$ 25 bilhões). Estima-se que 30% do ouro exportado pelo Brasil entre 2019 e 2020 (48,9 toneladas) tem indícios de que saiu de áreas de mineração ilegal. Logo, no Amazonas, nem tudo que reluz é ouro. Pode ser também incompetência,  falhas de fiscalização, ação irregular de empresas e documentos falsos usados para lavar ouro extraído de áreas protegidas. Isso sem contar as agressões ao  meio ambiente. Estudos apontam que a  mineração ilegal levou ao desmatamento de 125 km² da floresta amazônica —uma preocupação constante dos europeus – e danos socioambientais de 1,7 bilhão de dólares na região.

Agressão à vida

O garimpo agride também a  vida no rio.

Isto porque há um derramamento de substâncias, como mercúrio, óleo, diesel, gasolina e outros elementos químicos que são usados para apuração do ouro.

Rio doente

Logo, ribeirinhos que dependem do rio para viver, são afetados por doenças, como alterações no sangue e a questão cancerígena e cardíaca.

Peixes deformados

A vida dos peixes também são alteradas.

Em algumas comunidades do rio Madeira, os peixes estão surgindo com muita deficiência no corpo, parece que há uma alteração que ninguém sabe explicar.

Tucumanus 15 anos

A banda amazonense  Tucumanus viveu um momento mágico no palco do teatro Amazonas, na noite de sexta-feira, 10/09. Com  a casa de ópera  lotada, foi ovacionada no final do show “Baile de 15 anos”, que comemorou o temo em que a banda está na estrada.

A cara de Manaus

O repertório da Tucamanus é todo autoral e mistura ritmos amazônicos como o “beiradão”, reggae, bossa nova, samba e maracatu. Sua música é a cara de Manaus e expressa o gosto exótico dos amazonenses pelas coisas da terra.

Plateia pede bis

O ritmo da Tucumanus contagia a plateia, principalmente na envolvente ‘Churrasco de Gato”, que faz o público cantar e dançar. A gratidão ao trabalho dos rapazes veio no final do show, com um  espontâneo parabéns e gritos de “mais uma”!

Banda escolheu o palco do Teatro Amazonas 

ONU pressiona Bolsonaro

Apertem os cintos que vem turbulência por aí.

O  governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está sendo  colocado sob pressão, desde a  segunda-feira, quando o Comitê da ONU sobre Desaparecimentos Forçados iniciar a primeira avaliação feita sobre a situação no Brasil.

Dedo na ferida

O exame cobrará respostas do governo sobre a violência policial, sobre as milícias e a atitude do estado em relação aos desaparecidos durante a ditadura militar (1964-1985).

São dois aspectos que o ex-capitão abriu polêmicas por defender posturas que violam o direito internacional.

Tortura nunca mais

A cobrança da ONU será feita ainda sobre o desmonte dos mecanismos de monitoramento e prevenção da tortura e sobre o que o país tem feito para investigar os autores dos crimes cometidos durante a Ditadura Militar.

Uber aéreo

O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) vem tentando esclarecer os possíveis impactos para a aviação brasileira da proposta que pretende criar uma espécie de “Uber aéreo”.

Uber aéreo: somente aeronaves civis registradas em nome de pessoa física

Somente seis lugares

O projeto de lei, de autoria do deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL/MG), propõe criar e regulamentar o TARP (Transporte Aéreo Remunerado Individual de Passageiros), que pelo texto original seria autorizado somente a aeronaves civis registradas em nome de pessoa física.

Entre outras coisas, o projeto de lei prevê ainda que a aeronave deverá contar com no máximo seis assentos e terá que ser operada por seu proprietário.

Nas mãos de Pablo

O projeto é polêmico e a pressão tem sido grande. O deputado amazonense Delegado Pablo (PSL/AM) foi  designado relator do projeto de lei 2166/2021 na Comissão de Viação e Transportes.

Prova de vida

Mais de 7,3 milhões de segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ainda precisam fazer a prova de vida até dezembro de 2021.

Quem não cumprir a exigência terá sanções que podem chegar à suspensão do pagamento de benefícios por falta de atualização cadastral.

São servidores aposentados e pensionistas do serviço público federal e anistiados políticos que recebem pelo Regime Próprio de Previdência Social.

Jair vetou

Com a decisão do presidente Jair Bolsonaro de vetar a suspensão da prova de vida até dezembro de 2021, que foi aprovada pelo Congresso, os beneficiários do INSS precisam ficar atentos ao calendário.

Lula vence outra

O ex-presidente Lula venceu mais uma batalha. A 19ª, na farsa jurídica  iniciado pela Lava Jato que resultou em uma guerra jurídica para afastar o petista da disputa à Presidência em 2018.

A juíza federal Maria Carolina Ayoub, da 9ª. Vara Federal de São Paulo, determinou o arquivamento do inquérito em que o ex-presidente foi acusado pelo ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, de tráfico de influência internacional para favorecer a empreiteira.

Moro teria armado um plano para "liquidar" o ex-presidente Lula

Só resta um

Em sua decisão, a juíza diz que depois de seis anos de investigação, a investigação apresentou “parcos indícios”, que não justificam sua continuidade.

Agora, o único processo a que o ex-presidente responde diz respeito a supostas irregularidades na  compra de caças suecos no governo de Dilma Rousseff.

A farsa de Moro

Os advogados do ex-presidente afirmam que as mensagens entre procuradores que atuavam na Lava Jato, obtidas por hackers, mostram, claramente, que a denúncia dos caças foi idealizada pelos integrantes da operação de Curitiba.

Moro e seus batutas teriam armado um “plano” que buscava “liquidar” Lula, por meio de “acusações frívolas, apresentadas em número elevado e repetidas”.

ÚLTIMA HORA

Omar chama mulher de Caetano vai produzir cerimônia de encerramento da CPI da Covid

Paula Lavigne está em Portugal, acompanhando show do marido e Caetano

Os senadores Omar Aziz e Randolfe Rodrigues, presidente e vice da CPI da Pandemia, contrataram a produtora Paula Lavigne para planejar a cerimônia final da comissão, prevista para a segunda quinzena deste mês. As informações são do colunista Guilherme Amado, do portal Metrópoles. Paula está em Portugal, por conta de uma turnê de Caetano Veloso, mas já teria tido contatos prévios com os senadores. Omar, Randolfe e Renan Calheiros querem uma homenagem às quase 600 mil vítimas. Os senadores querem ainda que seja cantada a música Aos Nossos Filhos, de Ivan Lins.

Calheiros também deseja que a mãe de Paulo Gustavo, Déa Lúcia Vieira Amaral, seja convidada para discursar na cerimônia. Segundo Amado, a ideia é que seja convidado um familiar de cada parente de uma vítima da Covid-19 de cada estado e do Distrito Federal.

ORGULHO

A sensibilidade e solidariedade do humorista Whindersson Nunes são comoventes. Na crise do oxigênio em Manaus ele ajudou e muito. Agora,  enviou um avião, neste domingo, para  combater incêndios na mata de São Raimundo Nonato, no Piauí. VCom a sua ajuda o fogo está sendo controlado. Desde a semana passada incêndios atingem a região do assentamento Alpercata, na zona rural e ameaça o Parque Nacional da Serra da Capivara. fez o anúncio do envio do avião pelo Twitter:

“Tá chegando São Raimundo Nonato, meu segurança tá aí já, se precisa de mais ‘nois’ manda mais e eu perturbo os artista ‘tudim’ aqui no ‘whats’. ‘Nois’ por ‘nois’ e quem achar ruim que se rasgue. Amanhã de manhã a operação começa Folded hands”, postou Whindersson.

VERGONHA

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) protocolou nesta segunda-feira (13/9) o pedido de abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a facada contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2018.  Bolsonaro tinha 8 segundos de televisão e passou a ter 24 horas (...). Foi na facada que ele ganhou as eleições", disse o deputado em entrevista ao site Poder360. Quando ainda era candidato à presidência, Bolsonaro foi atingido por um golpe de faca durante uma visita à cidade de Juiz de Fora, Região Sul de Minas Gerais, em 6 de setembro de 2018. O ataque foi feito por Adélio Bispo de Oliveira, preso em flagrante.

Adélio foi considerado inimputável pela justiça. Isto quer dizer que ele era considerado incapaz de responder pelos atos que praticou.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.