BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - DOBRADINHA AMAZONENSE – Marcelo Ramos relatou “PL da Grilagem”, considerado um “escândalo”, e Bosco Saraiva dá o parecer


O Projeto de Lei (PL) 2633/2020, apelidado pela oposição e por organizações civis de “PL da Grilagem”, está sendo considerado “escandaloso” porque legaliza ocupações feitas fora das regras, “beneficiando grileiros e criminosos”.

Notícias veiculadas na imprensa do sul maravilha dão conta que a celeridade do PL da grilagem é de interesse da bancada ruralista e foi oficialmente solicitada pelo deputado Marcelo Ramos (PL-AM), vice-presidente da Câmara dos Deputados, um dos integrantes da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), que congrega o grupo na Câmara que defende a grilagem.

“Ramos foi o primeiro relator da medida, que agora deverá receber parecer do deputado Bosco Saraiva (Solidariedade-AM)”, publicou a Rede Brasil Atual (RBA).

Foi mas não é

A assessoria de Marcelo Ramos garante que de fato,  Ramos foi  relator do PL, mas seu parecer não é favorável à bancada ruralista.

— Ele foi o primeiro relator, mas agora o deputado Bosco Saraiva assume  o parecer porque, como vice,  Marcelo não pode mais reatar – disse a assessoria.

É um escândalo

De acordo com a porta-voz de Políticas Públicas do Greenpeace, Thaís Bannwart, o “PL da Grilagem” é escandaloso, sobretudo neste momento de pandemia, nesta crise econômica, social e sanitária, em que as pessoas estão lutando para se manter vivas até serem vacinadas, lutando pra manterem seus empregos.

— É um absurdo que  e os congressistas estejam preocupados justamente em beneficiar criminosos. É um escândalo! –, critica Thaís.

Ambev tira o time de campo

A Ambev (ABEV3) não envolverá suas marcas na Copa América que será realizada no Brasil, informou a empresa em comunicado nesta quarta-feira.

Só gelada

Entre os selos da marca estão as cervejas Brahma, Budweiser, Antártica, Corona, Stella Artois e Skol. A Ambev destacou ainda que “segue com seu compromisso e apoio ao futebol brasileiro”. Mas, não será possível ver nenhum conteúdo publicitário do grupo na competição de seleções sul-americanas.

Cartão vermelho

O mesmo caso aconteceu com a Mastercard. Com isso, o torneio que, inicialmente seria sediado por Argentina e Colômbia e mudou para o Brasil, tem mais uma baixa em relação à imagem e o clima para realização do campeonato por conta da pandemia de Covid-19.

“Cemitério de vacina”

Durante seu depoimento na CPI da Covid, nesta quarta-feira (9), o ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde Élcio Franco tentou justificar a demora no acordo com o Instituto Butantan para comprar a CoronaVac.

Ele alegou haver “incerteza de sua eficácia” e chamou a terceira fase de testes clínicos de “cemitério de vacinas”.

“Cemitério de mortos”

A afirmação foi criticada pelo senador Humberto Costa (PT-PE), ao afirmar que foi uma ação ordenada por Jair Bolsonaro e resultou em milhares de mortes.

— Você diz que se preocupou com o “cemitério de vacina”, mas deveria ter se preocupado com os “cemitérios de mortos”, afirmou o senador petista.

Caboclo castigado

O deputado Tony Medeiros (PSD) voltou a defender, na Assembleia Legislativa,  a desburocratização das leis ambientais do Estado . De acordo com o parlamentar o nó está a burocracia das leis ambientais.

— Temos 97 % de floresta preservada. Estamos sendo castigados por isso –, cutuca o ex-amo do boi Garantido.

Defensores são eles

Isto, segundo Medeiros,  está fazendo com que a aplicação de recursos de alguns programas do Governo Federal, como o Pronaf ( Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf ), seja bastante diferente quando comparada com outros estados.

— Tratam os produtores e os pecuaristas como verdadeiros destruidores da floresta –, disse indignado Tony Medeiros.

Amazonas perde

Tony disse que em 9 anos o Pronaf Agro Ecologia aplicou apenas o percentual de 0,02%.

— Enquanto Rondônia movimentou cerca de 1 bilhão e meio, o Amazonas movimentou somente 20 milhões de reais –, comentou  o deputado.

Energia limpa já

Caravanas de seis estados brasileiros invadiram Brasília e acamparam  na Esplanada dos Ministérios para pedir a aprovação do Marco Legal da Geração Própria de Energia Solar e outras fontes.

Silas, o autor

De autoria do deputado Silas Câmara (REPUBLIC/AM), o texto busca regulamentar o Sistema de Compensação de Energia para os consumidores que optaram por produzir a própria energia em suas unidades consumidoras.

Autonomia

Os manifestantes pressionam parlamentares para votarem logo o PL5829/2019, adiado inúmeras vezes e que ainda não tem data para acontecer. A nova legislação representa liberdade e autonomia de todo consumidor brasileiro para geração de sua própria energia elétrica, limpa e renovável; sem taxações extras por isso.

Presídio pode virar...

É de autoria de Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM), em parceria com o deputado Gurgel (RJ),  o Projeto de Lei 1292/21 transforma o espaço aéreo e terrestre dos complexos penitenciários e unidades prisionais em áreas de segurança.

...área de segurança

Os espaços é definido no texto como aqueles que exigem permanentemente maior controle do Estado e ações para a segurança das pessoas e preservação da ordem pública.

Intramuros e extramuros

A proposta em análise na Câmara dos Deputados prevê, no entorno de até 250 metros, restrição do sobrevoo de aeronaves; adequação ou até interrupção do uso de celulares; e procedimentos, dentro dos limites legais, para controle da ocupação do solo e das atividades de residentes, frequentadores e empresas.

— A atividade de segurança penitenciária deve operar intramuros e extramuros –, argumentam Neto e Gurgel.

Racista

O Ministério Público Federal denunciou o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência, Filipe Martins, pelo gesto com conotação racista, usado pro supremacistas brancos,  feito com a mão durante uma sessão do Senado no dia 24 de março.

Fanzoca da KKK

Na sessão de março, Martins fez um gesto que, no Brasil, faz alusão ao c (*). Nos Estados Unidos, também é usado por supremacistas brancos que exaltam o que chamam de “white power” (poder branco), usado pela Ku Klux Kan (KKK). Os 3 dedos esticados formariam “W”, de white, e o polegar junto com o indicador emulariam a volta do “P”, de power.

ÚLTIMA HORA

Jogadores divulgaram um manifesto "medíocre" e nenhuma citação aos mortos da pandemia

A Crônica esportiva caiu de pau no manifesto da seleção brasileira que era pra ser “contra” a realização da  Copa América no Brasil, por conta da pandemia, mas não foi.  De fato, como prometido, os jogadores da seleção brasileira divulgaram o documento  após a vitória por 2 a 0 sobre o Paraguai, nesta terça-feira (8), pelas eliminatórias da Copa do Mundo-2022. No Manifesta “água cm açúcar”,  publicado pelas redes sociais, os atletas se dizem contrários à realização da Copa América, mas sem boicote à competição.

— É inacreditável. Isso aí foi pior do que a encomenda. Esse manifesto é uma vergonha. Não são contra a CBF e nem contra o Caboclo. Não se importaram com as quase 500 mil mortes no país. Não tem uma palavra de solidariedade às famílias dos mortos –, criticou o jornalista Trajano.

No texto, a única entidade citada - e criticada - é a Conmebol. Não houve qualquer menção à CBF ou a dirigentes da entidade, envolta em polêmica que culminou com o afastamento do presidente Rogério Caboclo. Também não houve citação ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que confirmou o Brasil como organizador da Copa.

ORGULHO

Uma comunidade se juntou para apoiar uma padaria boicotada, que perdeu seguidores e encomendas, depois de fazer uma postagem em apoio ao público LGBT nas redes sociais. A Confections, em Lufkin, no Texas, EUA, postou a foto de um biscoito em forma de coração, decorado com as cores do arco-íris, com a seguinte mensagem: “Mais AMOR. Menos ódio. Feliz orgulho a todos os nossos amigos LGBTQ! Todos os amantes de biscoitos e felicidade são bem-vindos aqui“. Mas a mensagem de amor foi recebida com rancor por alguns clientes homofóbicos. A padaria começou a receber mensagens de ódio em sua página comercial, inclusive com o cancelamento de um pedido de cinco dúzias de biscoitos de verão. Até o número de curtidas da página caiu.  Mas a nova postagem da padaria tocou o coração dos moradores e da comunidade LGBTQ+ do bairro. Eles passaram a seguir o Facebook da padaria, alguns mandaram palavras de incentivo e outros se ofereceram para comprar o pedido de cinco dúzias de biscoitos que foi cancelado. A fila na padaria aumentou.

VERGONHA

O presidente Jair Bolsonaro estaria agindo nos bastidores para que o atual treinador da seleção  seja demitido. Inclusive, Renato Portaluppi seria o nome desejado por Bolsonaro. Só que esta situação pode render punições para a CBF e por consequência ao Brasil, esportivamente falando. O regulamento da Fifa prevê, no seu artigo 15, que os membros “devem ser independentes e evitar qualquer forma de interferência política“. Caso seja comprovado que essa ou outra regulamentação não tenha sido seguida, a punição seria uma multa de mais de 56 mil reais, além da “proibição de participar de qualquer atividade relacionada ao futebol por um máximo de dois anos“. Conforme está descrito no item 16 do mesmo regulamento, um membro da Fifa que seja suspenso, não pode exercer nenhum dos seus direitos, previstos no item 13 (direitos dos membros associados). Dentre eles está descrito sobre “participar das competições organizadas pela Fifa“. Dessa forma, o Brasil, através da CBF, poderia ficar fora da Copa do Mundo do Qatar em 2022.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.