BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Arthur avalia perda da economia amazonense com saída da Petrobras


“É muito grave para o Amazonas uma saída dessas em meio a uma economia enfraquecida pela qual estamos passando”, disse o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, ao analisar as consequências da possível retirada da Petrobras de terras do Amazonas. A petroleira anunciou na sexta-feira, 27/6, a venda da totalidade de sua participação em um conjunto de sete concessões de produção terrestre localizadas na bacia de Solimões, que abrangem os municípios de Tefé e Coari.

“A Petrobras é uma das maiores empresas do Brasil, ou até da América Latina, e não pode sair da região mais fundamental para o país. Acredito que tem de haver um diálogo entre a cúpula da petroleira com a cúpula do governo do Estado, para uma negociação viável para os dois lados”, disse Virgílio.

O Amazonas precisa ficar em alerta, nossa bancada federal não pode ser omissa à situação econômica frágil que o Estado...

Posted by Arthur Virgílio Neto on Sunday, June 28, 2020

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o prefeito de Manaus destacou a importância da geração de empregos que a empresa proporciona na região do interior do Amazonas, e a consequente preservação do meio ambiente. “Ela [Petrobras] ajuda a preservar a Floresta Amazônica em pé, está presente em uma área de mais de 350 quilômetros quadrados, por todas essas razões não podemos ver como inimigos e sim procurar manter como uma parceira permanente para eu nunca mais pense em sair do Amazonas, que tem uma grande perspectiva de futuro. Sair daqui não me parece uma ideia muito inteligente”, completou Arthur Neto.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.